Chama Crioula - 2009

Postado por Djeine A. Dalla Corte | sábado, agosto 29, 2009 | , , , | 0 comentários »

O Acendimento da Chama Crioula é o mais importante evento relacionado à cultura do gaúcho no Rio Grande do Sul. Neste ano em sua 62ª edição, o evento que ocorreu neste sábado 22, às 10:00 horas da manhã, abriu oficialmente os festejos farroupilhas no Estado na cidade de São Lourenço do Sul.

O presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho, Oscar Fernande Gress, disse que o significado histórico do acendimento da chama crioula é muito forte. "É uma representação de orgulho que traduzimos em atos que reforçam cada vez mais o culto às tradições do Estado do Rio Grande do Sul", justifica. "Este ano, principalmente pelo tema, que é o 'Os Farroupilhas e suas façanhas', São Lourenço faz parte, e é oportuno que realizemos o Acendimento nesse importante município no cenário da Revolução Farroupilha".

O Grupo Cultural e Tradicionalista Cavaleiros do Planalto Médio fundado em 12 de fevereiro de 2005, e que tem como lema, "Do Planalto Médio a Cavalo, pela Integração do Rio Grande", pelo quinto ano consecutivo representa a Sétima Região Tradicionalista na condução da Chama Crioula, desde o seu acendimente até a entrega no Parque de Rodeios da Roselândia dia 06 de setembro.

Neste ano serão 523 Km percorridos, tendo como etinerário : São Lourenço do Sul, Dom Feliciano, Pantano Grande, Rioa Pardo, Venâncio Aires, Barros Cassal, Soledade e Passo Fundo.

O grupo que tem como Patrão Paulo Roberto dos Santos (Zebra) é formado por 35 homens entre cavaleiros e equipe de apoio, que conta com caminhão boiadeiro para levar os cavalos de muda, cozinha, ferreiro e toda infra estrutura para que a cavalgada consiga atingir o propósito, com nos anos anteriores quando foram percorridos desde Viamão 435 Km em 2005, 460 Km de São Gabriel em 2006, 427 Km de São Nicolau e 348 Km de São Leopoldo.

O Comandante de Cavalaria Verceli de Oliveira e seu auxiliar Deoclécio Wolf são os responsáveis pelos pontos de sesteada e pouso e pelo cuidados que os animais recebem, além de farta alimentação para que os cavalos recuperem o desgaste natural das 8 horas cavalgadas diariamente.

Como responsável pela divulgação está o empresário e tradicionalista José da Silva Almeida (Juca) que divulga entre os orgãos de imprensa e os familiares dos cavaleiros sobre o andamento da cavalgada.

Telmo de Lima Freitas, patrono da semana farroupilha recebe do grupo um certificado que serve como homenagem e reconhecimento pelos relevantes serviços prestados ao Movimento Tradicionalista.

Ajude a divulgar nossa cultura.

0 comentários