Luiz Marenco

Postado por Djeine A. Dalla Corte | sábado, agosto 29, 2009 | , , | 0 comentários »

Show de Luiz Marenco na Expointer:

http://mail.google.com/mail/?ui=2&ik=595fe1f866&view=att&th=1236302c3d1f5065&attid=0.1&disp=inline&zw


Bailes do Boqueirão


Composição: Jayme Caetano Braun - Luiz Marenco

Nos bailes do boqueirão sem espora ninguém dança
E toda e qualquer lambança se decide no facão
Nos bailes do boqueirão candeeiro de querosene
Gateada, ruiva e morena a gente amansa a tirão

Nos bailes do boqueirão com cordeona de oito baixo
A fêmea que agarra o macho e é proibido carão
Nos bailes do boqueirão não tem de mamãe não gosta
Depois que a chirua encosta só que aparte com facão

Nos bailes do boqueirão nunca se muda de rima
O mais fraco vai por cima e o mais forte anda no chão
Nos bailes do boqueirão ninguém é dono de china
E o causo sempre termina num sururu de facão

Nos bailes do boqueirão quando o candeeiro termina
Apenas o olhar da china serve de iluminação
Nos bailes do boqueirão sempre que dá um tempo feio
O taio de palmo e meio é menor que um beliscão

0 comentários